Monday, June 12, 2006

A Imprensa e a Luta dos Movimentos Sociais
Robson 08/06/2006 14:16
O que será que o movimentos devem fazer para ter crédito com a imprensa? De início eu acho que todo o movimento deve ter uma comissão de informações que trace as estratégias de diálogo do movimento com quem ele se diz lutar. O grande problema é que as grandes corporações de mídia SEMPRE deturpam as ações dos movimentos sociais no sentido EXPLÍCITO de desqualificar o cunho politico e de luta de suas ações e TAXAR os seus integrantes de meros criminosos, aos quais única forma de se dirigir é com voz de prisão.

Ora, basta ler o que o CMI e outros órgãos de imprensa não-coorporativos dizem a respeito de invasões de terra e de impresas (como aquela dos eucaliptos) e comparar com o que a mídia burguesa publica. Basta ler o que os movimentos sociais dizem dos seus próprios atos pra ter um contraponto à visão da imprensa das grandes coorporações. A intenção é sempre de desqualificar ou mesmo de não mostrar a luta de classes explícita enraizada na sociedade brasileira em pleno século XXI. A intenção é ÓBVIA: não fortalecer a tese de que na sociedade brasileira existe LUTA DE CLASSES.

E ela existe, e quem está do lado explorado lentamente compreende que os seus interesses são ANTAGÔNICOS aos de quem têm tudo. Na luta pelo passe livre - causa LEGÍTIMA de quem paga impostos e precisa se locomover para sobreviver - a vitória de quem é explorado pelas empresas de transporte coletivo significa a DERROTA dos empresáros (que querem lucro na exploração do transporte e isso é IMCOMPATÍVEL com passe luvre para TODOS).

Dessa forma, o que a imprensa quer de um movimento para deixá-lo "bem na fita"? Quer que ele não lute pelo que luta. Ou pelo menos fínja que luta mais sem ferir os interesses que mantém a situação que motiva a luta. Claro que os movimentos sociais devam se preocupar com seu espaço de intervenção, e com o conteúdo dela, na sociedade, porém ele não deve nutrir esperanças de que a mídia burguesa apoie sua luta, pois ela FERE os interesses da burguesia enquanto classe. A grande mídia têm interesse de manter a sociedade como está, e de aprofundar a exploração das classes mais pobres. Tem interesse de alimentar o discurso e a idéia do individualismo, do meritocratismo (o velho papo: "se você tentar com vontade, você consegue ter tudo que voce quiser") e da despolitização ("ao invés de lutar por esta besteira, vá trabalhar pra por a comida na mesa seu vagabundo"). Isso tudo é feito pra evitar o nascimento de movimentos sociais organizados, que necessitam de ESPÍRITO DE COLETIVIDADE, DOAÇÃO PESSOAL E MILITÃNCIA, SOLIDARIEDADE PROLETÁRIA E POLITIZAÇÃO PARA A COMPREENSÃO DA REALIDADE.

Os movimentos sociais devem estar bem aos olhos de quem defende, e não de quem ATACA. Para isso, é necessário inserção na realidade dos explorados, compreensão de suas necessidades e EDUCÁ-LOS para uma compreensão PROLETÁRIA da sociedade humana.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home